Avalie esta aplicação:

Conhecer o volume de sangue: Conhecimentos essenciais para a saúde circulatória

Introdução

A força vital do corpo humano, o sangue, é essencial para preservar a homeostasia e garantir o funcionamento correto de numerosas funções fisiológicas. O conceito de saúde circulatória gira em torno do volume sanguíneo, um elemento essencial com impacto na saúde geral. Neste artigo, exploramos a relevância do volume sanguíneo, os seus constituintes, a sua regulação e o seu papel na preservação da saúde do sistema cardiovascular.

Determinação do volume de sangue

A quantidade total de sangue que está em circulação no sistema circulatório de uma pessoa é designada por volume sanguíneo. As plaquetas, o plasma, os glóbulos brancos, os glóbulos vermelhos e outros componentes celulares e líquidos constituem este fluido vital. Conhecer o volume de sangue é essencial para diagnosticar e tratar uma série de doenças.

Componentes do volume sanguíneo

  • Plasma:

    O líquido complexo que constitui cerca de 55% do volume sanguíneo é composto por água, electrólitos, proteínas (incluindo albumina e globulinas), hormonas e produtos residuais. Actua como um canal para o movimento de resíduos, hormonas e nutrientes por todo o corpo

  • Elementos formados:

    Os glóbulos vermelhos (que transportam oxigénio), os glóbulos brancos (que desempenham funções imunológicas) e as plaquetas (que são essenciais para a coagulação do sangue) constituem os componentes celulares, que representam cerca de 45% do volume de sangue. A interação destes componentes é necessária para manter intacto o delicado equilíbrio do sistema circulatório.

Controlo do volume de sangue

O volume sanguíneo é estritamente regulado pelo organismo para manter uma função cardiovascular ideal. O volume sanguíneo é influenciado por vários factores, tais como:

  • Ingestão e perda de fluidos:

    É essencial manter o equilíbrio hídrico correto do corpo e consumir líquidos suficientes através da bebida. A desidratação, definida como uma diminuição do teor de água, pode provocar uma diminuição do volume de sangue, o que pode ter impacto na circulação e na pressão arterial.

  • Regulação Hormonal:

    A capacidade dos rins para reabsorver água é grandemente influenciada pelas hormonas, incluindo a aldosterona e a hormona antidiurética (ADH). Estas hormonas afectam o equilíbrio dos fluidos, o que ajuda a manter o volume sanguíneo

  • Controlo da tensão arterial:

    Existe uma ligação entre a tensão arterial e o volume sanguíneo. Sensores especializados nos rins e nas artérias sanguíneas registam as variações da pressão arterial e fornecem sinais para regular o volume de sangue em conformidade.

Consequências clínicas

A avaliação do volume sanguíneo é crucial numa série de situações clínicas:

  • Procedimentos cirúrgicos:

    A medição exacta do volume sanguíneo é essencial para evitar consequências de hemorragia excessiva ou sobrecarga de fluidos.

  • Perturbações cardiovasculares:

    As doenças que afectam a capacidade de bombeamento do coração, como a insuficiência cardíaca, podem provocar um fluxo sanguíneo insuficiente e uma diminuição do volume de sangue.

  • Desidratação e sobre-hidratação:

    A desidratação ou a retenção excessiva de líquidos podem causar desequilíbrios no volume sanguíneo, o que realça a importância de manter uma hidratação adequada.

Conclusão

A chave para compreender e preservar a saúde cardiovascular é o volume de sangue. A sua complexa regulação garante que o corpo recebe oxigénio e minerais suficientes e elimina eficazmente os resíduos. A monitorização frequente e o conhecimento das variáveis que afectam o volume sanguíneo podem prevenir e tratar uma série de doenças, melhorando a saúde geral e o tempo de vida.

Ferramentas

Conhecer o volume de sangue é fácil

Perguntas Frequentes

Em indivíduos sem condições de risco de vida, a equação de Lemmens-Bernstein-Brodsky é mais exacta para intervalos maiores de peso corporal e índice de massa corporal (Allen, 1962). A equação de Nadler Para os homens, o volume de sangue é igual a 0,6041 + (0,03219 × W) + (0,3669 × H^3). O volume de sangue nas mulheres é igual a (0,3561 × H^3) + (0,03308 × W) + 0,1833.

Os volumes de sangue para adultos são 70 mililitros por quilograma de peso corporal para os homens, 65 mililitros por quilograma para as mulheres e 70-75 mililitros por quilograma para as crianças (a partir de um ano de idade)

Um artigo de 2020 afirma que o corpo humano adulto médio tem aproximadamente 10,5 pints (5 litros) de sangue, embora isto possa variar com base numa série de factores. O sangue de uma mulher pode aumentar até 50% durante a gravidez

Resposta e justificação: O sangue é uma mistura química e não um composto químico, pelo que não existe uma fórmula para ele. É composto por plasma e hemoglobina. Três categorias de proteínas compõem o plasma: fibrinogénios, globulinas e albuminas

Uma unidade de glóbulos vermelhos tem um volume de cerca de 200 ml de glóbulos vermelhos, 100 ml de solução aditiva e cerca de 30 ml de plasma, com um hematócrito de cerca de 55%.

Se conhece o seu peso em libras, multiplique-o por 0,45 para obter o seu peso em quilogramas. Em seguida, multiplique o peso em quilogramas do seu corpo por um dos seguintes valores para determinar os mililitros aproximados do volume total de sangue: O volume de sangue nos homens musculados é de 75 mililitros por quilograma de peso corporal. Os homens têm frequentemente 70.

Uma vez que o volume total de sangue em circulação representa cerca de 7% do peso corporal, o volume total de sangue de um doente do sexo masculino com 70 kg seria de cerca de cinco litros

A maioria dos mamíferos tem volumes de sangue entre 7 e 9% do seu peso corporal ótimo. Um humano com 1,80 m e metade desse peso (50 kg) teria uma capacidade sanguínea de 6 a 8 pints, enquanto um gigante com 1,80 m e 100 kg (15 St 10 kg) teria um volume sanguíneo de 7 a 9 litros (12,3 a 15,85 British Pints)

Calculadora exacta do volume de sangue